jueves, 26 de julio de 2007

REENCONTRO COM A DESPEDIDA




Despedimo-nos com um olhar de Outono chegado
Sentindo um abandono intemporal da primavera
Que permanecera entre nós sem outra estação.

Partimos numa dúvida decidida de partir
Porque há quem parta por mera imposição
De uma vontade racional que não se sente.

Jamais falámos senão na distância de pensamentos a sós
Aventurando-me na previsão de respostas dadas por ti
Aos questionários formulados pela minha solidão
Em linhas de horizontes que se despediam de mim.

Em quantas páginas seguintes nos reinventámos
Num livro continuado pela fantasia do amanhã
Onde se traçava um caminho a par e diferente
Do precipício que vislumbrámos face a face.

Chegados ao local do reencontro
Revemos a imagem actualizada do passado
Onde o abismo estende uma ponte à outra margem
E o presente amanhece como se o amanhã fosse nosso
Num recomeço que apenas aguarda serenamente a sua hora.

Há partidas que serão sempre regressos sem previsão
Deixadas ao destino traçado no mistério dos seus passos.

8 comentarios:

Lia dijo...

As tuas palavras poderiam ser minhas tal como o sentimento que me invade a alma ao ler-te, sentindo-as como minhas...

Os sonhos não fogem...
As pessoas é que desistem e eles morrem...

Um beijo

Zorbita dijo...

Boa escrita!
cinco estrelas este poema. Continua com o bom trabalho!!!!!

la señora de las especias dijo...

Yo no me despido de ti! Hoy estoy aqui, contenta de poder visitar de nuevo tu casa. Deseo tener mas dias como hoy, extrañe mucho tus escritos, su belleza.
Un gran abrazo!!!

Daniele dijo...

Querido Poeta J.P.

Estive ausente pq. fui viajar, mas regressei e vim me embebedar em linhas de horizontes, em páginas que reintávamos, em precipício que vislumbrámos face a face...Na sua poesia, que traga e consome no mistério dos seus passos !

Sublime,

Beijos,
desta profunda admiradora

Vera dijo...

Tão profundo!
Adoro as tuas palavras, cada verso é único, pelo tanto que entra em nós...

Beijinhos

(Uffa! Acho que agora sim, voltei de vez)

Um Momento dijo...

"Há partidas que serão sempre regressos sem previsão
Deixadas ao destino traçado no mistério dos seus passos."

Bem verdade

De visita , deixo os meus sinceros Parabéns... Espaço lindo
Um beijo de boa noite
(*)

Daniele dijo...

Poeta e amigo JP, passando nesse canto que emana beleza, sentimentos nobres que exalam nos seus versos magistrias, para lhe deixar beijos...

Vera dijo...

Querido amigo, quando voltas?

Beijo